Mês da Mulher no Blog da Minas Helicópteros

Em tempos modernos, a figura feminina não é mais vista como o “sexo frágil”, incapaz de executar com a mesma perfeição algumas tarefas que antes eram restritas apenas aos homens. Atualmente, ser mulher é sinônimo de perseverança, perfeccionismo e independência. Ao longo da história, esses atributos foram responsáveis por grande parte das conquistas alcançadas por elas na sociedade. E acreditem: na aviação não foi diferente. Em março, considerado “mês da mulher”, você vai conferir aqui no blog da Minas Helicópteros uma série de postagens especiais inteiramente dedicadas a elas. Aproveite!

 

Acompanhe a Minas Helicópteros no Facebook e Twitter.

 

 

Thérèse Peltier: a primeira mulher a pilotar um avião sozinha

Foi em setembro de 1908, na Itália, que a escultora francesa Thérèse Peltier se tornou a primeira mulher a realizar um voo solo. O palco da proeza foi a praça militar de Turim, de onde se pôde ver Peltier voar um percurso de aproximadamente 200 metros de distância – e 2,5 metros sobre o solo – a bordo da aeronave Voisin boxkite, que pertencia a seu amigo Léon Delagrange.

 

O primeiro voo de Thérèse Peltier, a bordo do Voisin boxkite

 

A paixão da moça pela aviação surgiu após uma série de voos pelos céus da Itália que realizou como passageira, acompanhada pelo amigo aviador. Nesse período, ela relatou as próprias experiências para diversos jornais na França, e tomou a decisão de que iria aprender a pilotar um avião para poder voar sozinha.

 

Durante os passeios com Delagrange, Peltier aproveitou a oportunidade para observar como ele pilotava a aeronave, compartilhar experiências com outros aviadores e discutir funcionalidades básicas de controle e do funcionamento de motores e hélices da época. Para os padrões atuais, a preparação para os alunos de aviação da época era bastante precária, uma vez que não havia escolas de voo ou sequer um treinamento de solo (o atual Ground School), que hoje é o primeiro passo para quem quer se tornar um piloto. No método antigo, um aluno observava o outro, praticavam alguns exercícios em grupo e, dependendo do desenvolvimento de cada um, o instrutor liberava para o voo solo.

 

Thérèse Peltier e Léon Delagrange

 

Apesar da realização dessa significativa façanha, de ser a primeira mulher a voar sozinha, Thérèse Peltier abandonou a aviação tempos depois, e morreu em 1926, aos 53 anos de idade.

Leave a Reply

Your email address will not be published.